< LER OUTRAS NOTÍCIAS

Preconceito e negligência contribuem para que homens deixem de ir ao médico

É só uma dorzinha de nada. Seja homem! Essas e outras ideias de que eles não podem ser frágeis e não precisam de cuidados contribuem para que homens deixem de ir ao médico. No mundo em que vivemos, o homem é frequentemente incentivado a ser forte, resistente e inflexível diante das adversidades. Expressões como “seja homem” ou “é só uma dorzinha” tornaram-se banais no nosso cotidiano, muitas vezes negligenciando a real necessidade de procurar ajuda médica em situações de desconforto ou dor. Esta mentalidade, fortemente arraigada em nossa cultura, tem levado inúmeros homens deixem de ir ao médico e, como resultado, negligenciarem a própria saúde.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a discrepância gritante entre a quantidade de consultas dos homens e das mulheres, demonstra a extensão da problemática. Muitos homens acabam por chegar aos consultórios médicos com sintomas já em estágios avançados de suas condições, necessitando de intervenções mais agressivas, como cirurgias, quando, em muitos casos, uma intervenção precoce poderia ter feito toda a diferença.

A saúde preventiva não é apenas um direito, mas uma responsabilidade de todos, independentemente do gênero. No contexto masculino, especificamente, o urologista desempenha um papel fundamental no cuidado integral do homem, oferecendo um olhar clínico especializado sobre o funcionamento do organismo.

homem no médico

Ao longo da minha carreira como urologista particular, tenho visto inúmeros casos de pacientes que, ao optarem pela prevenção, tiveram suas vidas transformadas. O check-up em homens permite uma avaliação abrangente dos níveis hormonais, verifica sorologias para detecção de doenças sexualmente transmissíveis, identifica possíveis hérnias, alterações testiculares, entre tantos outros indicativos de saúde.

A partir dos 40 anos, recomendo fortemente a inclusão do PSA (antígeno prostático específico) como parte rotineira dos exames. Este simples teste de sangue pode indicar o risco de câncer de próstata, permitindo uma detecção precoce e aumentando significativamente as chances de tratamento eficaz. Além disso, outros marcadores, como colesterol, diabetes e triglicérides, são essenciais para uma compreensão holística da saúde masculina.

Ao longo da avaliação, o objetivo é analisar o desempenho e identificar qualquer alteração nos órgãos do sistema urinário, como bexiga, rins, uretra, testículos e próstata. Tais check-ups não se destinam apenas a identificar possíveis doenças, mas também a oferecer um panorama geral do bem-estar físico do paciente, possibilitando um acompanhamento adequado e uma intervenção tempestiva, caso necessário.

Mas para além dos aspectos clínicos e dos exames, é crucial reforçar a mensagem de que cuidar de si mesmo é um ato de amor e respeito. Romper com os preconceitos e estigmas associados ao cuidado masculino não é uma tarefa fácil, mas é um passo necessário para garantir uma vida mais saudável e plena para todos os homens.

“A recomendação é que exames assim passem a fazer parte da rotina a partir dos 40 anos de idade, como o PSA (antígeno prostático específico) no sangue, que mostra se existe risco alto ou baixo do indivíduo ter câncer de próstata. Também investigamos o histórico de câncer na família, e acompanhamos outras análises, de colesterol, diabetes, triglicérides, para garantir um diagnóstico precoce e encaminhar esses pacientes para o tratamento clínico específico o quanto antes, aumentando as chances de melhora”, explica o urologista Julio Bissoli.

Portanto, meu convite é para que os homens se valorizem, escutem seus corpos e não tenham medo ou vergonha de procurar ajuda quando sentirem que algo não está bem. Visitar o urologista deve ser visto como um compromisso com a própria vida, um investimento no futuro e, acima de tudo, um ato de amor-próprio.

Dr. Julio Bissoli, ressalta a importância da conscientização e da prevenção como pilares fundamentais no cuidado com o bem-estar de todos os homens. Juntos, podemos mudar essa realidade e garantir um futuro mais saudável para as próximas gerações.

Agendar consulta Agendar check-up